https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Vestida de Azul

 
Luana desapareceu vestida de azul. Ao passar pelas ruas comentavam:

"Ela esfregava-se nas paredes". "Enlouqueceu de amar". Amor demais leva à loucura.".

Duarte era seu nome. Foi embora sem deixar nenhum bilhete. Sobre a mesa, havia apenas uma caixa de chocolate amargo.

Às 3 da madrugada, Luana exausta de sono, esperava um telefonema.

Duarte, fez promessas de beijos até a eternidade. Tinha a voz suave e os cabelos negros. Era alto, e forte. Quando estava alegre, acompanhava-se ao violão, e cantava músicas de Cartola e Noel.
Ninguém sabe para onde foi Luana. Quem sabe? Ainda sobrevive com os cabelos assanhados e tonta de muito esperar.
Em algum lugar do mundo, borda os vesidos e as saias com fios dourados. Vaga, passeia no lixo.Cata os restos natalinos de 2010 e vagarosa, prepara a sala para o Natal.



O amor movimenta-se. Poemas em ondas escrevem nas águas.

 
Autor
RaipoetaLonato2010
 
Texto
Data
Leituras
632
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 18/11/2012 01:19  Atualizado: 18/11/2012 01:19
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29159
 Re: Vestida de Azul
Luana irá voltar, lindo texto

Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 19/11/2012 01:13  Atualizado: 19/11/2012 01:13
Colaborador
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 17658
 Re: Vestida de Azul
Essa mistura da sala vestida para o natal entorpece.
Cabelos macios, cor de azeviche, possuem teus versos.
mas isso é coisa de fã... (poderá alguém dizer) nem ligo. bjs