https://www.poetris.com/
Poemas : 

O Sábio Que Não Sabia

 
Amanheci em noite escura.
No ventre do dia uma lágrima chora
Esperando a noite parir uma aurora.
A mentira é mais veloz e cativante que a verdade.
Digo tudo quando não digo nada.
Tudo que não tenho nunca me falta.
Fiz um desenho com as falhas do asfalto.
Meus pesadelos tinham alma de sofá.
Vi três cisnes tristes voando em v.
Me descobri quando nasceu meu filho.
Sou um poço de questionamentos não resolvidos.
Certas palavras faltam bocas.
Em certas pessoas falta um coração.
Meu verso não precisa ser descoberto .
Descobri que na imperfeição nasce os mais belos poemas.
Toda obra prima deveria nascer do acaso.
Anoiteci pela manhã.
Ao meio-dia bati o pino do sol.
Juntei as estrelas na mão para fazer castelos e fiz uma constelação.
Ser sábio é saber que não se sabe nada e no nada sempre há espaço para se fazer de tudo.
Foi do nada que se fez o mundo.
Roma não se fez em um dia.
Ontem eu vi um colibri.
De dentro de mim eu só saio para regressar.
Quando não quero dizer nada eu faço um poema.
Quando eu quero gritar para o mundo eu me calo.
Procurei palavras que brincavam de dicionário e uma palavra me olhou e não quis sorrir para mim. Um deslize natural que me gerou.
Quem dera as pedras pudessem ler um poema de Drummond.
Não admito que o branco seja todas as cores reunidas.
Queria o que o azul fizesse malabarismo com o perfume das flores.
Todo poeta é sábio.
Eu admiro quem sabe sorrir. Talvez nunca tenha recebido a triste notícia de Brecht.
Hoje me descobri:
Eu era um sábio que não sabia.













Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
108
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
22 pontos
2
1
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
PROTEUS
Publicado: 27/05/2020 02:19  Atualizado: 27/05/2020 02:19
Colaborador
Usuário desde: 27/03/2010
Localidade:
Mensagens: 3920
 Re: O Sábio Que Não Sabia
Muito bom poeta....
Acho que você é um sábio que sabe.
Poucos são os que sabem que nada sabem.