https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Palavras Retidas

 
Olho os teus olhos,
Avassala-me o azul do teu olhar
Fico preso, acorrentado
E as palavras não saem
Meu imo vacila… fica mudo,
No teu encanto me desnudo
Como imberbe inexperiente
Taciturno
E há tanto para dizer,
Falar da chama que aguilhoaste em mim,
Declamar… patentear o que senti
Segredar no âmago em ti…
Quando te tive,
Te possuí…
Na noite adiantada,
Enleados no luar á beira-mar
O areal, um lençol de cetim
Segredar,
O sentir-te arrepiar,
O rubor do teu rosto
Os fluidos do teu corpo
O etéreo desejo
O aveludado das tuas palavras
A ária do teu suspirar…
Sim,
Amei-te…
Como a noite ao luar
Mas as palavras não vão…
Prisioneiras de ti,
Ficam por ditar



Luis Paulo

 
Autor
lpaulo
Autor
 
Texto
Data
Leituras
728
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
4
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Veit2
Publicado: 10/12/2012 08:03  Atualizado: 10/12/2012 08:03
Da casa!
Usuário desde: 05/12/2012
Localidade:
Mensagens: 254
 Re: Palavras Retidas
Apaixonante, eis a palavra certa! Bjs


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 10/12/2012 13:27  Atualizado: 10/12/2012 13:27
 Re: Palavras Retidas
Fico preso, acorrentado.
Bem real, uma característica da paixão.
Abraço de luz.