https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

SONETO AO AMOR

 
Se me vires muito além do que sou.
Muito além do que preciso ser...
Pense-me como alguém que quer ver,
Todo infinito do mundo e do amor!

Visto que é alquimia a roer os poros,
A assombrar a alma sem dar medo!
Quem sabe o mais belo dos segredos,
Que faz florir a calma e brilhar os olhos!

Se quiseres me amar por perfeita comunhão,
Não se esquives do olhar, isso é decisivo!
O que os olhos veem, determina a razão...

Que faz então, o amor por todos nós?
Senão escrever nossa história e destino?...
Como ato sublime, atando todos os nós!


"Mestre não é quem sempre ensina, mas quem de repente aprende." (Guimarães Rosa)

 
Autor
Ledalge
Autor
 
Texto
Data
Leituras
2878
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Branca
Publicado: 14/01/2013 12:27  Atualizado: 14/01/2013 12:27
Colaborador
Usuário desde: 05/05/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 3023
 Re: SONETO AO AMOR
Que lindo teu soneto.
O amor fica a "perturbar" e ser necessário em nossas vidas.
Parabens.
Bj.
Branca