https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

E ai,qual é a sua válvula de escape?

 
Todo mundo tem sua válvula de escape
Algumas maléficas outras não
Alguns se escondem na pedra de crack
Num copo de cerveja ou numa grande ilusão

O ser humano é uma criação fantástica
Que se adapta as circunstâncias que estão por vir
Milhões vivem uma vida de mentira
Para não encarar uma verdade que possa lhe destruir

Tipo um milionário que não aceitou a falência
E ainda insiste em levar uma vida de rico
Ou um marido traído que ama demais a esposa
E o amante dela ao seus olhos fica invisível

E a mulher que sonha com o príncipe encantado
Que vira num cavalo com uma beleza descomunal
E vai expulsar de uma vez por todas seu sapo
E troca-lo pelo príncipe que temperara sua vida sem sal

Ha o homem que sonha em ser um bilionário
E ser um pop-estar de fama internacional
Ou se não ganhar sozinho na mega-sena da virada
E mandar para a puta que pariu seu chefe animal

Outros mergulham fundo na religião
E vão a igreja a procura do Deus vivo
Mas a prioridade da igreja é o bem material
E se chocam ao ver que o altar virou um comércio explicito

Alguns mergulham num amor doentio
E constroem seu mundo num terreno de areia
E acabam se esquecendo de si mesmo
E se torna dependente da felicidade alheia

Outros se dedicam demais ao trabalho
Faz hora extra e trabalha de domingo a domingo
Deixou para trás uma família que sente sua falta
E agora o pai é um estranho para o filho

A droga e o álcool destroem o homem
Mas eles pagam um preço altíssimo por isso
Para esconder dos problemas por algum instantes
Num suicídio lento que o transformara num morto vivo

A minha válvula de escape eu confesso
Eu desseco minha alegrias e medos com caneta e papel
É uma forma de me conhecer e domesticar meus demônios internos
E divido com vocês poetas,meu mundo de mel e fel!

Samuel
09/11/2013

 
Autor
samuelk7
Autor
 
Texto
Data
Leituras
535
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.