https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Poema tóxico

 
Poema tóxico

Cuidado ao lerem, usem óculos de protecção
Este poema pode muito bem ser letal
É feito por um sem vergonha sem coração
Aspirante de Deus e um simples mortal

Cuidado ao tocarem, usem luvas
As palavras encerram ardilosas toxinas
As frases alinhadas, dissimuladas vulvas
Tão sensuais e tão pouco femininas

Mas não se sintam perdidos e sem norte
Leiam-no e toquem-no com a alma
Que para isso ninguém precisa de sorte
E morte assim será doce e calma

Se resistirem ao envenenamento
Arrisquem um pouco mais além
Coloquem um vosso no firmamento
Riam-se de mim com o mesmo desdém

Que sou viúva negra neste poema
Víbora escondida com rabo de fora
Solução encontrada sem dilema
Numa espera que já não demora

Mas se caírem na teia deste enredo
Não desistam de escrever e esbracejar
Que o melhor remédio para o medo
É o poema que vos pode envenenar

José Ilídio Torres
in: «Os poemas não se servem frios« Temas Originais - 2010


O meu verdadeiro nome é José Ilídio Torres. É com ele que assino os meus livros.
Já publiquei 10 obras em géneros diversos: crónica, romance, conto e poesia.
Foi em 2007, aqui no Luso, que mostrei pela primeira vez.

 
Autor
SilvaRamos
 
Texto
Data
Leituras
587
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
13 pontos
1
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
HelenDeRose
Publicado: 27/04/2014 14:35  Atualizado: 27/04/2014 14:35
Usuário desde: 06/08/2009
Localidade: Sorocaba - SP - Brasil
Mensagens: 2092
 Re: Poema tóxico
Preciso de um antialérgico...rs

Vejo uma tela de palavras que formam imagens.

Elas (imagens) nos chamam para uma viagem, talvez, num mundo da fantasia ou da realidade, conforme nossa sensibilidade e entendimento.

Fico feliz de vê-lo por aqui, leonino.

Um ótimo domingo.