https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Poesia, Face e Sentido

 
Pelo interior de uma poesia de forma densa
Um olhar é atenção ao conteúdo do escrito.
Viaja pelo tempo em cor de alma intensa
Pela a transparência da verdade do dito.

Pulsa no íntimo o sentido do que se pensa
Formatando a ideia de libertar o seu grito
Ao poema que a norma se faz suspensa
No silêncio do verso ausente de espírito

Luz alheia que a essência despe a verdade
A manhã por liberdade, as flores que ao dia
Diluem a dor de um sentimento de saudade

Distancia-se do clichê refém à eternidade
Mais do mesmo quando o novo não se cria
Ao mundo que a sombra está aquém da igualdade


Murilo Celani Servo

 
Autor
murilocs
Autor
 
Texto
Data
Leituras
517
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
21 pontos
1
2
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 29/09/2014 18:52  Atualizado: 29/09/2014 18:52
 Re: Poesia, Face e Sentido
*só o título já me seduziu!
são tantas as sensações e íntimos sentidos quando lemos a escrita, a palavra do outro.
vestimo-nos por um momento do versar alheio e tornamo-nos uno, autor e leitor.
penso que, quando instiga algo no nosso olhar, então valeu a pena escrever.
parabéns!
beijoka*