https://www.poetris.com/
 
Duetos : 

SILÊNCIOS

 
Quando no olhar da gente, a gente sente
que vislumbra a eternidade num segundo
é que a gente se dá conta, de repente,
dos assombrosos silêncios deste mundo

E quando, no silêncio, um som estridente
e atroz, que tergiversa sim o não rotundo,
Melhor fora que desejasse estar ausente,
ou num buraco negro, bem profundo.

Fora só a voz da pele, a que pressente
que o instante é um ventre infindo e fundo...!
Fora só sereno e longo, e toda a gente

calaria a voz própria, pois mais fecundo
é o pulsar mudo do grito, na mão-semente
que o rasgar fácil da terra, no roubo imundo.



Sterea/sfichOpen in new window

 
Autor
Norberto Lopes
 
Texto
Data
Leituras
1002
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
47 pontos
9
7
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 05/10/2014 21:32  Atualizado: 05/10/2014 21:32
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8222
 Re: SILÊNCIOS
Bem, a 1ª quadra é tua a 2ª não estou a ver , mas gostei, belo dueto
bjo

Enviado por Tópico
Sterea
Publicado: 05/10/2014 22:00  Atualizado: 05/10/2014 22:01
Colaborador
Usuário desde: 20/05/2008
Localidade: Porto
Mensagens: 3397
 Re: SILÊNCIOS
Prontinho:

Fora só a voz da pele, a que pressente
que o instante é um ventre infindo e fundo...!
Fora só sereno e longo, e toda a gente

calaria a voz própria, pois mais fecundo
é o pulsar mudo do grito, na mão-semente
que o rasgar fácil da terra, no roubo imundo.



Duetei?...


Temos soneto.

Enviado por Tópico
RoqueSilveira
Publicado: 05/10/2014 22:41  Atualizado: 05/10/2014 22:41
Colaborador
Usuário desde: 31/03/2008
Localidade: Braga
Mensagens: 8222
 Re: SILÊNCIOS
eu, num voualijavenho e já tá pronto o dueto?
A Sterea é rapidissima rsrsr, olha Nor cuidado

Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 26/10/2014 15:51  Atualizado: 26/10/2014 15:53
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12513
 Re: SILÊNCIOS P/Norberto Lopes
Li silenciosa, mas o grito foi grave, ouvi... Li e gostei. Vólena

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 10/11/2014 00:20  Atualizado: 10/11/2014 00:20
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8696
 Re: SILÊNCIOS
Poema reflexivo, que instiga a pensar como o autor quando versa sobre o "som estridente e atroz"...e o "pulsar mudo do grito", me levando a concluir que o silêncio não é vazio, ausente de coisas, pelo contrário, o silêncio parece cheio de sentidos. Parabéns, poeta , e obrigada por desacomodar algumas coisas em mim. Abraços.

Enviado por Tópico
ManoelDeAlmeida
Publicado: 18/11/2014 22:43  Atualizado: 18/11/2014 22:43
Colaborador
Usuário desde: 30/05/2011
Localidade: Campo Grande/MS - Brasil
Mensagens: 835
 Re: SILÊNCIOS
Encantado, que soneto belo, há tempos não leio um igual! Eu fiquei maravilhado com a primeira estrofe, minha preferida, dentre todos belas.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 18/12/2014 15:14  Atualizado: 18/12/2014 15:14
 Re: SILÊNCIOS

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 01/03/2015 19:46  Atualizado: 01/03/2015 19:46
 Re: SILÊNCIOS
Bravo!
Gostei muito.
Parabéns aos dois.
Ficou divino.


Abraços

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 06/06/2015 12:09  Atualizado: 06/06/2015 12:09
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4527
 Re: SILÊNCIOS
Bela sinfonia de silêncios...numa boa junção de palavras

Gostei do vosso dueto poetas

Beijinhos