https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Espaço-Tempo

 
Predicados meus para quem os lê
Como convém em dois segundos
Lá porque não gosto de gerúndios
Imperfeitos não é coisa que se dê

Imperativo oferecer a toda a hora
Presentes pró futuro por que não
Se o pretérito esquece ou se ignora
Infinito é espaço-tempo e condição

Aqui se insinua uma síncope fingida
Ali vem a hipérbole sempre exagerada
Ocupando lugar da síntese prometida

Naquela frase quase toda rasurada
Pontuação p'ra quê se a coisa lida
Se esfumou na semântica ignorada

 
Autor
Norberto Lopes
 
Texto
Data
Leituras
2679
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
23 pontos
1
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 12/02/2017 18:53  Atualizado: 12/02/2017 18:54
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29915
 Re: Espaço-Tempo
Um poema verbalizado no presente onde o tempo é o sentido que faz