Sonetos : 

É manso este vento que enfuna

 
É manso este vento que enfuna
As velas que eu iço a céu aberto.
O porto de abrigo já está perto
E é pra lá que levo a minha escuna.

O sol aquece agora a minha alma.
Depois do frio e forte tempestade,
De ondas e marés de ansiedade,
Navego numa espuma de água calma.

Agora é esperar que o futuro
Me traga num murmúrio, num sussurro,
A paz que eu desejo e mereço.

Depois um novo embalo da maré
Que faça aumentar a minha fé
E vire a minha vida do avesso.

 
Autor
ImprovávelPoeta
 
Texto
Data
Leituras
929
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
24 pontos
2
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 29/12/2014 15:06  Atualizado: 29/12/2014 15:06
Membro de honra
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8560
 Re: É manso este vento que enfuna
Mansa é a fé que ressalta em teu belo poema, e também a esperança por melhores dias! Parabéns, gosto de sentir a confiança nos escritos que eu leio Improvável Poeta!

Feliz Ano Novo!
Abraços!


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 14/01/2015 15:42  Atualizado: 14/01/2015 15:42
 Re: É manso este vento que enfuna
provável é que se esfume