Poemas : 

O Inverno

 


O Inverno

A estação do Inverno,
Qual velho de mau feitio,
Traz o seu ar sempre eterno,
De chuva,vento e frio.

Quando das nuvens desprende
Cargas de água escondidas,
Por toda a terra se estende
Lençol de águas incontidas.

Por todo o espaço silente
Sopram fortes rabanadas
Dum vento a entoar gemente,
Assobiando rajadas.

Inverno, tempo parado
Em capa de frio intenso,
Tempo agreste, desolado,
Num lençol de neve imenso.

Do seu manto branco e leve,
O Inverno os filhos tece,
São os bonecos de neve
Feitos por quem lhe apetece.

Quando se esvai a neblina,
Dos beirais pende o sincelo,
O Inverno também se fina,
Vão-se os filhos no degelo.

O Inverno morre despido,
Quadro em fundo embranquecido
Nessa glacial aragem
Que ele imprime na paisagem,
E é no seu passamento
Que há no ar um novo alento,
E tudo de novo bole
À luz ridente do sol.


Juvenal Nunes















 
Autor
Juvenal Nunes
 
Texto
Data
Leituras
858
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.