https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Árvores Sem Folhas

 
Passando veloz pelos corredores
De uma cidade um tanto agitada
Vi um doido sob árvores sem flores
Contando estrelas em noite desluada.

Parecia ser o melhor de todos atores
Pois, do nada, começava a dar risada
Depois caía em prantos, tristes dores,
Enfiando mãos na cabeleira agigantada.

Pobre doido sob as árvores sem folhas
Contando constelações e cores dos carros,
Movimentando a cabeça pra cima e pra baixo

Pensando: Por que no mundo não me encaixo
Já que o beijo (intimo angelical) antecede o escarro
E a vida é feita das pequenas e grandes escolhas?


Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
553
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
16 pontos
4
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/03/2015 14:25  Atualizado: 17/03/2015 14:25
 Re: Árvores Sem Folhas
esse é parecido com um que eu vi no outro dia...rs. belo soneto, Gyl. grande abraço


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/03/2015 16:22  Atualizado: 17/03/2015 16:22
 Re: Árvores Sem Folhas
Sorte sua que só vê um, eu vejo dois.

Grata pela partilha.

Abraços