https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Na púbis do teu pincel

 
Na púbis do teu pincel me devoras
Enquanto minhas ânsias se rebolam
Pelo antigo chão do soalho
Com odor a cera acabada de esfregar
E a incenso.

No declínio do meu ventre
Descansas finalmente
Enquanto o mel dos meus gestos
Te adormece os sentidos.

E tu não sabes, mas eu vejo que na tela que pintaste
Ficou sorrateiramente esborratada de paixão
A tua semente, essa tua assinatura
Para sempre.


© Célia Moura

© Célia Moura – A publicar (“No hálito de Afrodite”)
 
Autor
CéliaMoura
 
Texto
Data
Leituras
628
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
6
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/04/2015 03:32  Atualizado: 20/04/2015 03:32
 Re: Na púbis do teu pincel
Grande intensidade.
Muito prazer.




Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/03/2016 12:28  Atualizado: 08/03/2016 12:28
 Re: Na púbis do teu pincel
Intenso e prazeroso!

Adorei a leitura!

Um abraço,

Anggela