https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

O Vôo da Alma

 
Em face, um sopro ávido de vida.
Mundo de sonhos na visão do colorido
Do real da ilusão que a direção se duvida
Pelos dedos de quem o indicador é bandido

Tempo que dorme pela norma escrita
Eterniza a dor em meu coração perdido
Pelo vazio da esperança que me permita
Um dia dizer-lhe com o desejo incontido

Que enquanto não sucumbir pelas dores
Viverei na saudade de um retrato poeta
Que mesmo distante o teu olhar em cores

Enxergar-me-á no voar de uma borboleta
Em tom e compasso de canções doces
Com a liberdade do ar que nos completa


Murilo Celani Servo

 
Autor
murilocs
Autor
 
Texto
Data
Leituras
216
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
3 pontos
1
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 13/11/2015 15:33  Atualizado: 13/11/2015 15:33
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29310
 Re: O Vôo da Alma
Palavras doces forma um tom onde as cores se plameia todo um aquilo.

lindo poema