https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Refém da Forma

 
Teimosia de um sonho na arte da imaginação
Exposição do desejo a um mundo poético
Personagem da ilusão por sua plena invenção
Em direção a utopia de um real puro e estético

Fruto eterno da fantasia de um pobre coração
Perpetuado pelo profeta, a um futuro profético
Esperança imutável, de uma mesma estação
Aparência morta de um sentido louco e ascético

Refém do intervalo do conteúdo que se desbota
Entre a razão e a ilusão, cedendo lugar a forma
Prematura de uma verdade irreal, vil e remota

Alucinação cotidiana, hibernação que não se nota
Do olhar que cego, se prende às cores da norma
De imagens que furtam o que realmente importa


Murilo Celani Servo

 
Autor
murilocs
Autor
 
Texto
Data
Leituras
505
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/09/2014 17:10  Atualizado: 01/10/2014 00:27
 Re: Refém da Forma/ Murilo.
*aqui, senti as nuances do tolhimento, seja na profusão de imagens que nos dá essa noção, em versos. ou no tolhimento do sonho, da ilusão, da fantasia, em função da forma, de vida, talvez, ou até do labor da escrita...
rsrsrss...eu viajei legal...
gosto muito de te ler.
beijoka*