https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Eram duas as luas

 
Tags:  luz    sorvetes    duas luas  
 
Eram duas as luas escuras no sonho do sonâmbulo,
deixando ao sabor da vela que a solidão derretesse,
como sorvetes de passas ao rum já no preâmbulo,
pois quando a luz é para dois desperta interesse.

Sei que ora fui agraciado por paixão e esperança,
e me sinto incapaz de extinguir de vez o turbilhão,
aplicar cola invisível nas trincas frias da fina faiança,
após ouvir ao longe troar um canhão krupp alemão.

Já me vi flutuando numa poça de lágrimas de parafina,
refletindo seus lampejos no tapete de pele de urso,
nem toda miss está preparada para mais um concurso.

O clarão das duas luas foi absorvido pela lamparina,
arrastando véus diáfanos na viga que o teto suporta,
Quasímodo foi apenas fantasma da esperança morta.





Convido-os a uma visita ao meu blog


http://palavrasdenscontruids.blogspot.com.br/


 
Autor
FilamposKanoziro
 
Texto
Data
Leituras
292
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
10 pontos
0
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.