https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

Jogo de sombras na parede de silhuetas

 

Vejo como mundo está cheio de tristeza tal como o cogumelo Paris depois das chuvas de outono observando a sombra da lua incidir sobre o tapete das folhas da bétula alcatifando o solo. Mesmo por que ninguém vai poder tirar
um corpo de prova ante o mais honesto dos políticos do alto de uma placa de grés vitrificado sem ter que deixar pelo menos um centímetro de altura no contrapiso.
Acho que foi por isso que usaram o whisper como toque de alerta e para transmitir mensagens de amor criptografadas para comemorar o feliz aniversário de mais uma primavera sem pragas.

Melhor vasculhar entre as linhas e recolher as palavras ditas e escritas sobre você naquele notebook. Todo sabe que o sangue nos olhos pode virar numa maré de azar e os lírios brancos não florescem no lodo nem com toda a sabedoria de Salomão. Já que é o destino ter que ir a Disneylândia nas férias de verão poderia ao menos tentar pisar na cabeça de ponte exarando mais sorrisos que os habituais. Ou apenas um como o da Mona Lisa que cumpre todos os sonhos à beira do abismo de rosas.
Quebrando sim uma proibição secular de enviar para o resto do mundo um mapa das portas do Inferno. Isso não ajuda. Nem um gole a mais, um passo a menos, um dia após por que vai sempre estar comigo, em toda parte queimando a pele projetando na parede em jogo de sombras a silhueta.

 
Autor
FilamposKanoziro
 
Texto
Data
Leituras
423
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
11 pontos
1
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
s.i.s
Publicado: 28/01/2016 20:29  Atualizado: 28/01/2016 20:30
Muito Participativo
Usuário desde: 01/12/2015
Localidade: São Paulo
Mensagens: 85
 Re: Jogo de sombras na parede de silhuetas
.
.
.
.

As paredes de fato são boas observadoras e ouvintes por isso sabem discernir se brincam ou brigam as sombras,quer sejam pelos cogumelos, quer sejam pelos raios que se esqueceram de partir as portas, janelas, rosas, sorrisos ou notebooks, isso independentemente da situação econômica mundial, afinal a ciência sempre ajuda e delineia os traços para cada passo.






Bom ler você Mestre, agradeço.