https://www.poetris.com/
 
Crónicas : 

Tenho a impressão que já vi vacas voando

 



Ministros da Agricultura alocam recursos destinados à expansão da agropecuária notadamente ao setor pastoril. Aplaudidos por ecologistas e ambientalistas unanimes em afirmar sobre o crescimento da quantidade de vacas no mundo. Por outro lado, os pecuaristas e empresários de frigoríficos contam os lucros resultado do aumento de produção. Porém, só os poetas conseguem ver uma aura, um espírito que seja no corpo de uma vaca. Imaginando o bovino vivendo nas cercanias de bucólico vilarejo próximo à rodovia e olhando para o céu ao entardecer.

Por que quando uma vaca olha para o céu ao entardecer não vê o bando de andorinhas em revoadas procurando uma clareira. Já que a celulose pode ser desdobrada em glicose no organismo da vaca esta vê o céu como vasto pasto abundante de relva azul entremeado de lagos de nuvens. Faminta e ansiosa ignora os percalços do caminho entre as rochas à beira dos precipícios. Acelera o passo saltando sobre os penhascos. Decola como um pássaro e dois segundos depois atinge a primeira nuvem espalhando cirros no azul que vê tão verdejante e apetitoso.

Movimento sem precedentes como que se voasse pairando sobre os campos em direção às montanhas mais distantes até que se transforma apenas num ponto que logo depois desaparece de vez. Deixando a impressão que da rodovia, o motorista que porventura parou seu conduzido para olhar o céu tivesse a ligeira impressão de ter visto vacas voando.


 
Autor
FilamposKanoziro
 
Texto
Data
Leituras
367
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.