https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

INSÓLITO SOL

 
Tags:  SONETOS 2013  
 
INSÓLITO SOL

Logo ao tocar a serra, o sol já rubro
Faz incandescer nuvens vãs em ouro.
Como se enrubescesse o céu ao agouro
D’um insolitamente seco outubro.

Lá longe, sobre os morros, eu descubro
Refulgir -- desde púrpura a alvilouro --
A luz que se reflete ao miradouro
Nas pálidas ruínas d’um delubro.

Partindo, o sol transmuta a realidade
E traz novas nuanças que, em verdade,
Dão ao olhar tais distintas aparências.

Embora o mesmo, novo eu veja o mundo.
Pois, vê-lo renovado é mais fecundo,
Se imagino infinitas transcendências.

Betim - 08 10 2013


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
418
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/02/2016 22:12  Atualizado: 27/02/2016 22:12
 Re: INSÓLITO SOL
*de infinita beleza e um poder imenso...sempre fascinante Sol...como tua escrita!
beijoka*