https://www.poetris.com/
 
Textos : 

O grande caderno azul - XXV

 


XXV

Manhã cedo de nublada sexta-feira do dia 24 de janeiro de de 2014
Minhq cunhada como sempre de mau humor brigando com os gatos e cachorros.
- Vai cagar ai, cretino? - Grita para um deles,

Dans l'atelier de la vie
Pret á la travail - Bocejo um café simples sem acompanhamento, uma situação que nunca muda, quando penso que vou alcançar o nirvana financeiro - Bah! - Ocorre algo que me tira do curso pór mim traçada.è sempre assim e não adianta lamentar-se, pois nada muda.Alors, c'est vivre la vie. va..
q
A grade soldada de uma lado 50% pronto.Agora é esperara para onde vai a correnteza do meu destino m- A fomizinha chata continua, pedir a Deus que caia alguma coisa na minha rede. Bocejo. Seu sardinha com seu típico andar de homem zangado passa calada, nde chapéu de feltro preto, camisa polo e uma bermuda jeans - o rosto enfezado, o olhar duro e balançando de um lado para outro com um grande navio navio em alto mar,.
"Nas horas vagas, quando ainda encontrava em atividade ou seja estava ainda na sua banca a espera de seus raros clientes.Moço Velho escrevia no seu diária e quando enfastiava-se lia. Os seus colegas da praça o chamava de o mestre porque era muito difícil vê-lo sem exercer essas duas funções - Andava sempre com um exemplar na mão, explicava que era um amigo que o acompanhava ( já que o mesmo não possuía vínculos amistosos com ninguém). era um solitário. de hábitos metódicos, de poucas palavras - sempre serio. com uma rotina inquebrável que seguia arisca todos os dias como um mecanismo de um relógio suíço. De hábitos espartanos e sem luxo vivia feliz no seu mundo. Habitava uma agua furtada de um casarão colonial de um andar caindo aos pedaços na Travessa Feliz.por trás da Igreja de São José do desterro.de quem era fiel devoto e não perdia as missas nos finais das tardes de domingo. Morava só. lavava as suas roupas que não eram muitas no sábado pela manhã bem cedo num ma fonte.popularmente conhecida como pocinha atrás do Convento das Merces. no começo da Rua da Estrela em frente s antiga e inexistente fabrica Oleama. Acordava religiosamente todos os dias as cinco maia da manhã quando ouvia o toque de alvorecer da corneta do quartel da Policia Militar. Mecanicamente de calção preto surrado pelo uso excessivo e uma velha camiseta descarada e alguns furos, apanhava sobre uma mesinha próxima a porta os seus utensílios de uso domestico - a saboneteira sem tampa com um sabonete preferido Phebo, a pasta de dentes Kolinos, o seu antigo aparelho de barbear em aço com um a lamina Gillete. Pendurada atrás da porta, pegava a sua surrada toalha sem as felpas destrava aporta sai, penetrando na escuridão de uma estreita escadaria que descia para o corredor estreito do primeiro andar, caminhava pelo mesmo, um bafio dominava o ambiente abafado, até a outra escada que desembocava na estreita cozinha, onde sempre encontrava a sua senhoria, uma senhoria de sue s70 anos, magra, de cabelos compridos, escorrendo nas costas em pé a frente do fogão velho de esmalte preparando o café ou as vezes sentada num comprido banco de madeira que o acompanhava a antiga mesa cortando as verduras para o almoço."

Vou fazer algumas ressalvas no estreito prédio colonial da mãe de João Buraco, situado na parte alta da travessa Feliz, depois do \beco da Travessa Maranhão Sobrinho ao lado da antiga instalação da Fabrica de Gelo de propriedade do Desembargador Ewerton. Possuía em baixo duas portas e uma janela. Uma das portas ficava no corredor, onde tinha uma estreita escada rústica que dava acesso ao andar. Como gostaria de ser Balzac para poder descrever melhor o ambiente,

Claiton e um amigo, primo de Tonto, o pedreiro que veio se tratar da coluna apareceu e o ambiente inflamou e conversa vai, conversa vem.Deu tudo errado fechou com a irmão segundo ela somente no próximo sábado.Um motoqueiro ficou de trazer a peças do pedal que quebrou para soldar.também já descartei. Dieu est qui sait - Se for para passar fome, passaremos.Fiquei empolgado escrevendo dobre "Moço Velho" - debito sobre debito. Pensei que havia pago o mês de dezembro.mas equivoquei-me. continua em aberto. Vamos levando conforme os desígnios do Senhor. Ele é o meu pastor e nada me faltará.

Vou tentar o máximo possível descrever o prédio em que Moço Velho morava. São três portas janelas com sacadas de ferro, três quartos estreitos. divididos por tabiques. No lado da porta, ao lado do casarão dos Reis - estou perdendo - A travessa Feliz começava no Beco Feliz com canto com a Rua Afonso Pena e estendendo-se até a Rua Celso reis que passa por trás da Igreja do Desterro.Ainda não esta bem descrito. Na Travessa antes da outra Travessa Maranhão Sobrinho.i,velho prédio que abrigara uma fabrica de óleo, agora funcionando uma pousada para encontros suspeitos. o casarão dos Rudakov fechado que alugava quartos. a casa de seu Moraes. a residência de Seu Pretinho. a famosa e terrível Vacaria ponto de venda de droga e por tempo serviu de coito para ladrões que vendiam seus produtos para o proprietario0 Seu Felipe; A Fabrica de Gelo dos Ewertons.beco a outra fabrica. o prédio de Dona Maria Fininha e o casarão do Reis que começava na esquina da Rua Dr.Carlos Reis - Cardoso e seu João falam e comentam da vida dos outros, eles não tem outro assunto. Mas um dia de penúria.A lisura bateu e penetrou sem pedir licença. Vou ler Hugo

Tarde
14:39 - Je suis allé acheter les fers avec monsier la Sierra. J'ai ggná dix reels.
17:35 - Comprei um pacote de macarrão, queria o encaracolado, mas não o encontrei, uma linguiça e milho verde e ervilha , foi quase os dez reais que ganhei com o adiantamento do capitão La Sierra. Cai um chuvisco sobre o telhado, duas amigas de Sara a espera aqui na sala, ela prepara a macarronada que tanto desejei durante um bom tempo. Leio Bitov " Casa de Puckin"! que estou gostando, ele cita Tolstói e Proust. Minha cunhada como sempre insatisfeita, sem algo para reclamar seja lá o que for, tudo é motivo para um descontentamento.
- Tu colocou muito alho,teu pai pai não vai comer. Desce da mesa. - Disse para um de seus gatos e assim ela desfia o seu rosario de lamentações - Eu não digo nadinha, guarda essa boneca, vou já bootar o comer de voc~es. Vai te calçar Adrielle - As visitas de Sara foram emboras silenciosamente. sara não deu a mínima atenção para elas.

Noite
19:14 - Il fait un peu de froid. O banho salutar de todas as noites, as princesinhas estão muita agitadas.
20😲o- O lauto jantar, uma boa macarronada - minha cunhada catando piolho ou melhor as pulgas na sua cadela abusada. O chuvisco. A preocupação com demonstrador de vassoura para o seu Balde ou melhor Capitão La Sierra que com ajuda de Deus irei fazer amanhã. Vou ler Dostoiévski, as exequias do finado Marmieladov que a viúva tísica Catierina organizou no seu pobre quarto. E uma das cenas bem interessante e até hilária. Onde a pobre Sonia é acusada injustamente de roubo pelo maléfico Luijin, que queria casar com a Dunia, a bela irmã de Raskolnikov que também está presente..
22:43 - Preocupado som a caixa d'agua - mas peço a Deus que nos poupe dessa tragédia que pode ter consequências horríveis para todos, sem falar nos prejuízos. Deus é Bom

Oooo

 
Autor
r.n.rodrigues
 
Texto
Data
Leituras
262
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.