https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

POETA EM ECOS

 
Tags:  ecos  
 
 
<br />Mercêdes Pordeus
Recife/Brasil

Declamado pela poetisa portuguesa CARMO VASCONCELOS

Poeta, tu que primas pelos sentimentos
Expressa-os, libera-os nesse momento
Fazei com que ecoem aos quatro cantos
Tal qual uma rosa dos ventos, teu encanto

Para o norte, teu brado forte
Liberto como uma borboleta
E do beija-flor a mesma leveza
Conservando teu belo porte

Libera-o também para o sul
Preservando teu sonho azul
Como as primícias desse sonho
Que te fazem embalar risonho

Para o leste, emana o que te reveste
Como se fosse um corpo celeste
Reluzindo nesse indo e vindo
A inspiração que no além resplandece

Ao oeste, ah! poeta grita alto não segreda
Para que o sequioso restaure a esperança
De que na tua poesia, se embale a bonança
De ver se dissipar da sua vida a vereda

Depois de aos quatro cantos cantar
Na colateralidade, tua mensagem
Há de ensinar o sentido do verbo amar
Para quem em ti acredita, no Ecos venha poetar.

30/08/2004


Publicado em:
- 1ª Antologia Literária do Grupo Ecos da Poesia “O FUTURO FEITO PRESENTE, (2005)- ISBN 85-9051170-1-


Mercedes Pordeus

 
Autor
MERCEDES PORDEUS
 
Texto
Data
Leituras
665
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Henrique Pedro
Publicado: 28/02/2008 17:17  Atualizado: 28/02/2008 17:17
Colaborador
Usuário desde: 28/07/2007
Localidade:
Mensagens: 3821
 Re: POETA EM ECOS
Poema encorpado, de forte mensagem e rima sonora. parabéns,

h@p

Enviado por Tópico
Ledalge
Publicado: 29/02/2008 17:38  Atualizado: 29/02/2008 17:38
Colaborador
Usuário desde: 24/07/2007
Localidade: BRASIL
Mensagens: 6880
 Re: POETA EM ECOS
Faço coro ao Henrique, o poema é bastante sonoro e com uma bela proposta. Gostei.Um beijo, Ledalge.