https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

VISÃO DO FUTURO

 
VISÃO DO FUTURO
Mercêdes Pordeus

Quis projetar o meu olhar para que me desse uma visão do futuro
Busquei nessa visão, contemplar um mundo que fosse mais puro.
E nesse momento visionário alcei a um vôo inter planetário,
Como numa ânsia, naquele desejo de alcançar o mundo imaginário,
Tentei ver no presente um futuro que fosse mais solidário,
Quis ardentemente, que naquela projeção nada fosse obscuro.

Tentei mentalizar as crianças de hoje sendo os homens do amanhã,
Como seriam as crianças fruto de um lar pleno de amor e sem fome?
E como se portariam aquelas crianças de rua vivendo o terror?
Procurei uma resposta para cada situação, buscando no afã.
Uma delas imediatamente encontrei : o amor eleva o valor.
Os valores da família e sociedade...E as carentes? Qual semente?

Para a situação do pequeno marginalizado...Ficou uma incógnita.
Que participação terá na sociedade, num mundo sem oportunidades?
Tudo que conheceu desde o nascimento foi a marginalização.
A desconfiança e o medo por parte do irmão que com a proximidade.
Demonstrou temor, pavor do alienado pela injusta sociedade.
Isso, se não fez um o mal maior: da sua inocência a violação.

Depois busquei ainda, antever o meio ambiente que as acolherá.
Qual seria o habitat, o meio de atuação desses seres no futuro?
Tristemente veio à minha mente a devastação do meio ambiente.
As florestas, os rios, o ar, as matas, tudo de Deus um presente.
O ser humano contemporâneo já os destrói em massa, atualmente.
Como encontrarão as crianças e jovens seu habitat futuramente?

Qual a qualidade de vida dos que estariam inseridos no futuro contexto?
Se para cuidarem dessa riqueza, os homens tudo destroem, sob pretexto,
Da modernidade, em nome da qual violaram o bem, o legado,
Que transmitirão para futuras gerações...Seus próprios filhos.
Se o homem atual não tem a coragem de neles pensar e no seu amanhã
Preferira, nunca ter tentado fazer a minha projeção da visão do futuro.


Mercedes Pordeus

 
Autor
MERCEDES PORDEUS
 
Texto
Data
Leituras
3045
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 27/02/2009 01:10  Atualizado: 27/02/2009 01:10
 Re: VISÃO DO FUTURO
Hoje deixo este miminho, do nosso Miguel Torga
QANTOS SEREMOS?
Não sei quantos seremos, mas que importa?!
Um só que fosse, e já valia a pena
Aqui, no mundo, alguém que se condena
A não ser conivente
Na farsa do presente
Posta em cena!

Não podemos mudar a hora da chegada,
Nem talvez a mais certa,
A da partida.
Mas podemos fazer a descoberta
Do que presta
E não presta
Nesta vida.


E o que não presta é isto, esta mentira
Quotidiana.
Esta comédia desumana
E triste,
Que cobre de soturna maldição
A própria indignação
Que lhe resiste.

Miguel Torga

Beijo

Enviado por Tópico
AntóniodosSantos
Publicado: 16/07/2010 16:53  Atualizado: 16/07/2010 16:54
Colaborador
Usuário desde: 10/12/2008
Localidade: Lisboa
Mensagens: 1005
 Re: VISÃO DO FUTURO
Poema magnífico...
É um privilégio ler a sua poesia...


Com carinho e Amizade

António Boavida Pinheiro