https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Esperança : 

MEU CORAÇÃO E MINHAS EMOÇÕES

 
<br />Mercêdes Pordeus
Recife/Brasil

Meu coração, eu não te quero assim doente.
Desejo ter-te pulsando, mas pausadamente,
Em consonância com o meu corpo e mente,
Coração! Atendas meu apelo urgentemente.

Não te angusties com os males do mundo.
Eles só te causarão um desgosto profundo,
Aquieta-te meu coração, mesmo indolente.
E pulsa, esses males independem da gente.

Se os males do mundo só nos causam a fobia,
Mesmo assim, alegra-te, esquece a melancolia.
Sabes coração, sei sou culpada pela tua fobia,
Afinal,dever-te-ia transmitir só mesmo alegria.

Insensato coração? Não és insensato não!
Talvez a insensatez seja minha, meu coração.
Que te deixo sofrer com as minhas emoções,
És sensato, trabalhas com minhas informações.

Mas, agora façamos um pacto meu coração!
Desde já eu só transmitirei alegres emoções,
Emoções que te dêem felicidade e comoção.
Vou transmiti-las através minhas sensações.

Quando eu vir uma criança sorrir, dir-te-ei.
Quando eu vir uma flor se abrir, dir-te-ei.
Quando eu vir a natureza alegre, dir-te-ei.
Quando eu vir um ato de bondade, orarei.

Hoje é um dia especial, marcas dentro de ti,
Estou tão feliz! Sim, por mim e também por ti.
Entramos em sintonia, entoemos uma canção,
Será uma canção de vitória e união...Coração!

OUT/06

Coletânea do I Concurso de Poesia do Centro de Estudos e Aperfeiçoamento - Hospital Servidores do Estado MS (CEA HSE MS Junho/2006).


Mercedes Pordeus

 
Autor
MERCEDES PORDEUS
 
Texto
Data
Leituras
910
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Liliana Jardim
Publicado: 14/01/2008 04:01  Atualizado: 14/01/2008 04:01
Luso de Ouro
Usuário desde: 08/10/2007
Localidade: Caniço-Madeira
Mensagens: 4426
 Re: MEU CORAÇÃO E MINHAS EMOÇÕES
Ah estes nossos corações batem por tudo e por nada, mas é sinal que estamos bem vivos e que sentimos o que "sente o mundo", e isso é a maior grandeza do ser humano, ter a capacidade de sentir o que os outros sentem. Mercedes.

Adorei ler o seu poema, POETISA

Beijinhos