https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Amor : 

Quantas Vezes

 
Tags:  amor    solidão    desilusão  
 
Esse silêncio, que me deixa alucinado,
te quero mesmo que tenha me abandonado.
mesmo estando dormido,
sonho com você sorrindo!

Quantas vezes te esperei,
sozinho em algum canto !
com um copo vazio na mão sempre estarei,
ao lado de uma garrafa de magoa e pranto.

Quantas vezes mendiguei seu amor em vão,
de bar em bar procurava embriagar a solidão.

Como é triste se enganar de poco em poco,
ao ar livre respirar puro sufoco!

Neguei a mim mesmo meu coração,
com medo e indefeso sobre essa paixão

Quantas vezes me enganei,
e ao amor me entreguei,
dessa vez! espero não passar oque passei.

Como é triste imaginar
quando começamos a namorar
pediste pra te jurar
não trair, e sempre lhe amar
e no fim [...]
voaste para longe de mim ...

Não vou lhe enganar, não quero sofrer,
não quero te perder !
e se tiver que se arrepender .
olhe em meus olhos, e veja se valeu a pena tentar me esquecer.

Meu coração simplesmente te quer,
então mulher, se ainda me quiser
te dou meu perdão.
mas devolva teu coração ...


KaiiqueNascimentto!

 
Autor
KaiiqueNascimentto
 
Texto
Data
Leituras
427
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
12 pontos
2
1
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 06/09/2016 10:46  Atualizado: 06/09/2016 10:46
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6408
 Re: Quantas Vezes
Caro amigo Kaique, o embriagar-se não é solução, use a magia do amor entregando seu coração a sua amada, se preciso for cante-lhe serenatas de amor.

Lindo e triste poema!
Abraço!
upanhaca