https://www.poetris.com/
Sonetos : 

ABRIL ANDALUZ

 
Tags:  SONETOS 1996  
 
ABRIL ANDALUZ

A felicidade -- um lago onde sem outro intento
Crianças remando barcos -- Natureza morta,
Que, sensível à luz que claras águas corta,
Um artista pintou sonhando ter talento.

Pontilhava entretons a captar o momento,
Cuja contemplação ideou à mente absorta:
Se houve barcos no lago -- ou lago -- pouco importa...
Tudo é tão belo e vão quanto esse pensamento.

A paisagem ideal dos instantes felizes,
Que, por tão fugaz, pode até não ter havido
Ou houve como motivo a se pintar matizes.

Mais o pintor que a fez buscando apenas luzes
Face à felicidade alheia e contra o olvido,
Em meus olhos estão como abris andaluzes!...

Belo Horizonte - 20 11 1996


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
190
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.