https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Tristeza : 

A Visita do Guarda

 
Tags:  saudade    morte    rimas    romance    despedida  
 
A Visita do Guarda
 
Por favor, tenha cuidado lá fora
O silêncio da cidade me apavora
Não esqueça de trancar a porta
Volte antes das onze horas
Me preocupo muito com você, senhorita
Preste atenção ao atravessar a avenida
Desculpe, eu sei que já possui uma mente desenvolvida
Só quero que esteja segura, oh margarida
Tenho medo que outro homem te arranque de minha vida
E, ao sair pela porta me relembro como és linda
Pela janela meus olhos te observam na esquina
Eu te imploro, volte logo da casa de sua tia
Não quero que, pela rua seja engolida
Volte logo, já sinto tua falta, minha querida.

Já anoiteceu, o ponteiro já bateu
Onde estás? Você me prometeu
E, quando escuto o bater da porta, abro, e uma lágrima me nota
Um guarda não me conforta, segurando tua bolsa, mas sem dona
Ele veio me dizer que algo terrível veio à acontecer
Disse para me sentar, disse para me preparar
Espere, seu guarda, o que o senhor está à me contar?
Mentiras, eu não posso acreditar
Onde ela está?

Oh minha linda, eu disse para se apressar
Veja, sobre teu rosto agora estou a chorar
E pensar que jamais poderei lhe ver caminhar
Que jamais poderei te abraçar
Jamais poderei te beijar
Um assalto tirou-me a princesa do conto encantado
Viverei agora sem ti ao meu lado, com o coração despedaçado.

 
Autor
AteopPensador
 
Texto
Data
Leituras
236
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.