https://www.poetris.com/
Poemas : 

Fruta Madura

 
Estrada longa que leva ao Parnaso.
Traz geografia cheia de meandros
Hão de buscar atalhos, os malandros
Que nunca malandros são por acaso.

Ao fim da Via Ápia tem belo ocaso.
Se quiser repouso na Ilha de Andros
Nunca necessitará de escafandros:
Impossível chegar lá, só se caso...

Talvez a luta diária seja dura.
Talvez falte um colo que te console
Mas é em rochedo duro, água mole...

Sim! Remexa a terra, do adubo abuse!
Se te derem um atalho, recuse.
Talvez assim colha a... fruta madura!



 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
189
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
39 pontos
13
5
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
*Susie
Publicado: 30/06/2017 01:54  Atualizado: 30/06/2017 01:54
Colaborador
Usuário desde: 25/11/2015
Localidade:
Mensagens: 824
 Re: Fruta Madura
Muito bom!
Sem atalhos a fruta amadurece no tempo certo...
Dependendo da fruta da água na boca...
Adorei o poema!
Bjo


Enviado por Tópico
Semente
Publicado: 30/06/2017 03:16  Atualizado: 30/06/2017 03:16
Colaborador
Usuário desde: 29/08/2009
Localidade: Ribeirão Preto SP Brasil
Mensagens: 8515
 Re: Fruta Madura/ PARA GYL
Belo cenário de fundo pra sua poesia, querido Gyl: Ilha de Andros !

Da semeadura no chão mais humilde à colheita da fruta madura, há um simbólismo nessa poesia com a força da simplicidade e a naturalidade dos versos.

Sensibilidade à flor da pele, Gyl!
Beijo...


Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 30/06/2017 03:31  Atualizado: 30/06/2017 03:31
 Re: Fruta Madura
arar a terra, semear, suar sob o sol, contra o tempo e o temporal... É trabalho duro, mas a satisfação da colheita é inigualável. Não é pra todos.

Parabéns pelo esforço e belo arado, daqui até Monte Parnasso. Do amigo adubador e fiel escudeiro...


Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 30/06/2017 04:45  Atualizado: 30/06/2017 04:45
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1324
 Re: Fruta Madura
Espera lá. Tens um fiel escudeiro e não sou eu!?
Estou triste.
Vou chorar.

O último terceto define o mote. Sais da grécia antiga e entras no contemporâneo.
A minha leira requer leitura. E muita.
Excretando também me supero. A cada 15 que escreva aparece um de jeito, ou quase perfeito.
Quase.
Este é.
Ando fora da estrutura e da forma por opção. Disseram-me há dias que sou mais forte (ao nível dos consagrados) nos poemetos.

Nos sonetos sais-te bem. Mas dá trabalho.
Já agora, adubo=merda.
O contrário do teu poema. Há que usá-la para criar sobras-primas como esta.

Abraço irmão de letras.


Enviado por Tópico
johnmaker
Publicado: 30/06/2017 14:20  Atualizado: 30/06/2017 14:20
Colaborador
Usuário desde: 02/05/2016
Localidade:
Mensagens: 1122
 Re: Fruta Madura
...escrevi uma vez sobre o Parnaso, sua pena erudita transforma-o num belo soneto, e aproveito para agradecer a conversa. Um grande abraço e parabéns pelo texto.


Enviado por Tópico
Nininha
Publicado: 30/06/2017 23:20  Atualizado: 30/06/2017 23:20
Colaborador
Usuário desde: 14/04/2016
Localidade:
Mensagens: 1680
 Re: Fruta Madura P/ Gyl
Olá Gyl;

A terra é fértil se a soubermos adubar e semear. Tu és perito na fertilidade da poesia, o teu adubo é a tua arte, e sempre que semeias as letras, somos nós leitores que colhemos a beleza da tua poesia. Muito obrigada por partilhares!
Beijos mil querido Gyl


Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 03/07/2017 16:11  Atualizado: 03/07/2017 16:11
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 27424
 Re: Fruta Madura
Um lindo pranto de onde nascem as lindas coisas plantada, adubada co maor