https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Fora de série

 
Como é estranho
Ser o inverso.
Ter todos os valores
Pré-fabricados.
E no ápice disto
A incoerência se expôe.
A mentira se compôe
Em nosso "cubo" cotidiano.
Nós realmente gostamos
Daquilo que pregamos?
Talvez ser antissocial
Faça parte da receita
Para uma enorme desfeita
Nesta sociedade.
Temos a crítca,
Deporemos os padrões.
Mesmo que ninguém mais pense
Por quê não deixam que se tente.
Filhos de anarquistas
Antissociais, budistas ou liberais.
Tiraremos estas vendas,
Entraremos na história
E em todos os jornais.


Rafael Carneiro


 
Autor
Rafaelcarma
 
Texto
Data
Leituras
257
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
martisns
Publicado: 27/09/2017 10:20  Atualizado: 27/09/2017 10:20
Colaborador
Usuário desde: 13/07/2010
Localidade:
Mensagens: 29490
 Re: Fora de série
Hoje de uma maneira a própria sociedade é ante social pelos seus atos de desigual