https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Transtorno

 
Tags:  Deixe seu feedback  
 





Leva esta tua sina,
que tu mesmo abomina
e que te faz tanto mal.
Cuida dos teus transtornos,
buscando ver o que é real
e se desprendendo de tudo.
Serás sempre esta negação,
que falha em todos os acordos
sem sequer esboçar reação.
O ópio salva tua vida
e, entre a poeira, esqueces que
estraste em um beco sem saída!
Quem fará o teu trabalho
imundo? teus velhos truques
não perpetuarão no mundo.
És um estúpido contagioso,
retira-te desta residência,
recolhe teu discurso odioso.
Fazes um teatro perigoso,
pegas o aço e transforma em ouro,
morrerás com teu falso tesouro.
Tente, talvez, em outra vida,
pois, se algo te garanto,
é que tua falta não será sentida!







Rafael Carneiro


Nota
Tomara que apreciem o poema!
 
Autor
Rafaelcarma
 
Texto
Data
Leituras
311
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 25/09/2017 02:18  Atualizado: 25/09/2017 02:18
 Re: Transtorno
É sempre um prazer visitar
sua página.
O seu poema tem alma.
Grata pela partilha.
Abraços