https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

Amor Mui Perigoso

 
Veneno mil tens tu, Mulher da Vida.
Saliva a boca tua farta e pura
Que causa em mim as chagas e a ferida
Machuca, fere e mata e não tem cura.

Da vida és mulher, Mulher Querida.
Na vista do teu homem, só tristura
Que chora, geme forte, na partida
Pois parte o peito em dois a parte dura.


E crendo em ti, me fiz maior, mais crente.
Amor assim no mundo não existe:
Amor insano, amor mui vergonhoso...

Quem ama o outro assim, tão cegamente
Se torna frágil, vulnerável, triste:
Amor profano, amor mui ... "Perigoso"!



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
369
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
18 pontos
6
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 08/03/2018 21:23  Atualizado: 08/03/2018 21:23
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1772
 Re: Amor Mui Perigoso
O perigo sempre atrai.. pois o mais perigoso.. é o mais apetecível! Simplesmente lindo!


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 08/03/2018 21:55  Atualizado: 08/03/2018 21:57
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12514
 Re: Amor Mui Perigoso P/Gyl
O fruto proibido é o mais apetecido, mas traz sempre um amargor... muito bonito o poema, abraço amigo Vó


Enviado por Tópico
Rogério Beça
Publicado: 09/03/2018 14:44  Atualizado: 09/03/2018 14:47
Colaborador
Usuário desde: 06/11/2007
Localidade:
Mensagens: 1592
 Re: Amor Mui Perigoso
Eis uma fragilidade que não envergonha.
Eis um perigo que se corre.
Com sua mulher seu homem sonha,
sem a sua mulher seu homem morre...

Desculpa o atrevimento.

As quadras interessam-me. O último verso da primeira permite ao mote uma inevitabilidade convicta.
Começas muito bem, deixando o leitor agarrado à segunda, sem se sentir defraudado.
Completam-se muito e muito bem.

"...E crendo em ti, me fiz maior, mais crente..."

Neste verso o primeiro terceto tira a graça da rima, do engenho que tens com vocábulos ambiciosos que neste, até se tornaram bastante simples e inteligentes.
Mas este verso roçou a verdade pura e dura: a metamorfose pelo amor é um perigo que todos queremos ter e saber manter.

Terminas bem, remetendo o poema ao seu título.
Olha... favoritei.

Abraço irmão.