https://www.poetris.com/
Poemas : 

Alma inconsolável

 
.




Que vens fazer aqui, alma perdida;
Neste jardim que outrora fora teu.
A dita já acabou, tudo morreu
No amargo escurecer da despedida!

Naquele instante vil, quando perdeste
O amado lar, os seres que te amavam,
E viste como foi que assim finavam
O claro dia, a clara luz celeste,

E enfim, a bela noite derramada
Em fúlgidas estrelas, docemente,
À espera da radiante madrugada!

Por que voltas aqui se infelizmente,
Daquilo que era luz e que aquecia,
O vento dissipou toda alegria?!

******************

A qué vuelves aquí, alma perdida,
Vagando por paraje tan incierto,
Si cuanto fue tu gozo está ya muerto,
Si toda tu ilusión yace vencida.

Apenas queda ya un erial agreste
De lo que fue tu grato lar perdido,
De aquel mundo feliz y verdecido:
¡Claro día, de clara luz celeste!

Y en fin de bella noche derramada,
En fúlgidas estrellas, dulcemente,
En pos de la radiante madrugada.

¡A qué vuelves aquí si infelizmente
De aquello que tu sueño concebía
El viento disipó toda alegría!
 
Autor
Juanito
Autor
 
Texto
Data
Leituras
162
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
28 pontos
16
6
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Carii
Publicado: 16/05/2018 12:14  Atualizado: 16/05/2018 12:14
Colaborador
Usuário desde: 28/11/2017
Localidade:
Mensagens: 1492
 Re: Alma inconsolável
Queremos sempre regressar onde um dia fomos felizes. Pode haver uma grande dor.. mas á de haver sempre uma doce memória. Sempre bonito no teu versar querido Juan. Beijos!


Enviado por Tópico
Maryjun
Publicado: 16/05/2018 18:13  Atualizado: 16/05/2018 18:13
Membro de honra
Usuário desde: 30/01/2014
Localidade: São Paulo
Mensagens: 6059
 Re: Alma inconsolável
Boa tarde, Juanito,

A alma é insistente.
Vez por outra regressamos
as memórias isso é inevitável.

Mas vamos lembrar dos bons momentos
porque tem coisas que não vale a pena
recordar. Parabéns!

Um abraço,
Mary Jun


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 16/05/2018 18:20  Atualizado: 16/05/2018 18:20
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 15645
 Re: Alma inconsolável
Juanito
Meu amigo, a alma voa, não dá para controlar, mas o vento do mesmo modo que leva, trás de volta essa alegria para os corações!
Linda poesia!
Parabéns!
Beijos!
Janna


Enviado por Tópico
Gyl
Publicado: 16/05/2018 18:34  Atualizado: 16/05/2018 18:34
Membro de honra
Usuário desde: 08/08/2009
Localidade: Brasil
Mensagens: 14566
 Re: Alma inconsolável
Soneto poderoso que lembra os Clássicos, com rimas interpoladas nas quadras seguindo o esquema ABBA e os tercetos um esquema CDC /DEE . Muito interessante e prazerosa a leitura. Todavia, acho que o segundo verso da primeira estrofe ( em português) tem somente nove sílabas poéticas. Já o primeiro verso da segunda estrofe tem onze. Talvez a minha escansão que​ esteja errada. Obrigado pela partilha e pelo belo poema. Abraços, poeta maior.


Enviado por Tópico
nereida
Publicado: 17/05/2018 21:39  Atualizado: 17/05/2018 21:39
Colaborador
Usuário desde: 27/08/2017
Localidade: São Paulo
Mensagens: 1021
 Re: Alma inconsolável
Muito lindo Juanito! Gostei, achei bonito, com mais ou menos sílabas.
Leitura prazerosa.
Bjs


Enviado por Tópico
Volena
Publicado: 18/05/2018 12:25  Atualizado: 18/05/2018 12:25
Colaborador
Usuário desde: 10/10/2012
Localidade:
Mensagens: 12045
 Re: Alma inconsolável
Sempre que a saudade chega, as recordações trazem tristeza e as lágrimas lavam os olhos para enxergarmos também os bons momentos que guardamos num sorriso
doce! Adorei o poema, ficou muito bonito, abraço Vó


Enviado por Tópico
MarySSantos
Publicado: 18/05/2018 17:26  Atualizado: 18/05/2018 17:26
Luso de Ouro
Usuário desde: 06/06/2012
Localidade: Macapá/Amapá - BRASIL
Mensagens: 5268
 Re: Alma inconsolável
O poema parece triste,
mas porque trouxe a verdade
do que não mais existe
pois tristeza tem tudo a ver com
saudade.

É um.lindo poema!

Bjo


Enviado por Tópico
IsabelRFonseca
Publicado: 20/05/2018 13:02  Atualizado: 20/05/2018 13:02
Colaborador
Usuário desde: 25/05/2013
Localidade: Algures em Portugal
Mensagens: 2371
 Re: Alma inconsolável
Que vens fazer aqui, alma perdida;
Neste jardim que outrora fora teu.
A dita já acabou, tudo morreu
No amargo escurecer da despedida!

Parabéns poeta um abraço Juanito