https://www.poetris.com/
 
Poemas : 

A Hora dos Intolerantes

 
O dia foi de sangue e suor
Pontilhado por malefícios
Daqueles que usam os ofícios
Para parecer que o outro é pior.

Tudo me lembra o Alexandre,
Exímio assassino e saqueador
Cujo dedo só soube causar dor
Mesmo assim se tornou Grande.

Vem a mente Hitler no pódio
No auge do seu poder tirânico
Se achando super, ser titânico
Pregando aversão, temor e ódio.

O mundo anda revertendo valor
Pareço viver na terceira dimensão
Por onde anda a tolerância e o amor?
Será que posso te chamar de... Irmão?



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
246
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
2
2
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Namas-tibet
Publicado: 11/06/2019 20:36  Atualizado: 11/06/2019 20:36
Colaborador
Usuário desde: 17/07/2018
Localidade: Azeitão/Setúbal, Portugal
Mensagens: 974
 Re: A Hora dos Intolerantes
À lactose