https://www.poetris.com/
Sonetos : 

DÂNAE

 
Tags:  SONETOS 2018  
 
DÂNAE

Chuvas d'ouro lhe jorram sobre o sexo...
Pois quando os deuses amam, generosas,
Suas mãos amantes lhe ofertem rosas
Ou, se forçoso for, o áureo amplexo!

À ninfa enclausurada vem perplexo
Honrar com suas galas vigorosas.
Ao fecundá-la tanto quanto esposas,
Lhe goza entre palavras já sem nexo.

Em resposta, ela verte a sua linfa
N'outra chuva prateada pois de ninfa,
Onde ejacula a gala feminina.

E mais a sua fúria se agiganta,
Intumescida a vagina sacrossanta
Que em chamas de prazer tudo ilumina.

Betim - 20 11 2018


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
103
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.