https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Sorte

 
Tags:  armas    perdas    trânsito    Aviso  
 
Sorte

Alguém se arma e se sente protegido
Acha que ninguém levará os bens seus
Mas é um ledo engano que é cometido
Pois a nossa sorte só depende de Deus

Tudo que se tem pode um dia se perder
Neste mundo não somos dono de nada
Pois a gente só possui o que merecer
Tudo se ganha e se perde pela estrada

O ladrão chega sempre sem nos avisar
Não há segurança em nenhum lugar
Então, muitas vezes depende da sorte

Até no trânsito nós podemos naufragar
Porque os outros também podem errar
E aí, mesmo certos, nos levam à morte

jmd/Maringá, 09-05-19[img


verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
215
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.