https://www.poetris.com/
Poemas : 

Meus olhos

 
Trago sangue nos olhos
E trago conflito no olhar
Fúria, raiva, tenho-as aos molhos
Incerteza, desilusão, onde vai isto parar?

Não vivo para ser notado
Vivo para me aperfeiçoar
Aperfeiçoando-me assim, apesar de continuar inacabado
E acabo-me, são muitas "frentes" onde lutar

Trago paixão nos olhos
E trago amor em meu olhar
Desejo carinhos, quero-os aos molhos
Só me faz é falta, pa' puta da vida acordar

Não vivo para ser sorrateiro
Aproveito cada segundo como o último instante
Vivo sim, para que seja verdadeiro
E vivo-o porque é puro e não abundante

Trago loucura nos olhos
E trago insanidade no olhar
Não procuro discussões, tenho-as aos molhos
Procuro um sonho, para com ele meus sonhos realizar

Que a distância entre o querer e o merecer fosse menor
E certamente até ao sol eu voaria
Conhece-se eu, seu plano ao pormenor
Que em seus raios p'ra sempre eu viveria!


Mesmo sendo eu um vagabundo...
por um belo sorriso vou até ao fim do mundo!

Eduardo Fontes©

 
Autor
EduardoFontes
 
Texto
Data
Leituras
70
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.