https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Se de cada mesa farta…

 
Open in new window
Se de cada mesa farta,
Caíssem ínfimas migalhas de pão,
A fome adiaria sua proeza
Nas barrigas cochichadas,
Dos que nada têm, senão
O céu e a terra,
Que não lhes pertence.
Se de cada mesa farta,
Caíssem ínfimas migalhas de pão,
Haveria sorriso em todas as faces,
E calmariam barrigas de vento,
Que contam madrugadas de insónia
E pingos de lágrimas, à luz,
Dum amanhecer incerto.
Se os abastados
Abrissem um pouco seus corações,
E sentissem a força da fome,
Que um moribundo sente,
Ao ser-lhe negado a esmola,
Que um nené sente
Ao abocanhar peitos
Desérticos da mãe faminta,
Quiçá, o mundo e os sorrisos
Seriam pra todos.
Nené debilitado...
Sem poder desvendar
O que vai no olhar ausente da mãe,
Sem poder enxugar lágrimas
Que lambem face ressequida da mãe,
Sem poder deixar de tactear
Peitos desérticos da mãe faminta,
Chora, simplesmente chora...
Sua consolação depende de si
E de mim, agora, antes que seja
Tarde demais.

Adelino Gomes-nhaca


Adelino Gomes

 
Autor
Upanhaca
Autor
 
Texto
Data
Leituras
250
Favoritos
2
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
26 pontos
4
3
2
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Upanhaca
Publicado: 04/09/2019 18:03  Atualizado: 04/09/2019 18:03
Colaborador
Usuário desde: 21/01/2015
Localidade: Sol Poente
Mensagens: 6453
Online!
 Re: Se de cada mesa farta…
Apatia dos homens se tornou num vírus letal, que dizima a camada desfavorecida de nossa sociedade ferida de morte.


Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 07/09/2019 14:19  Atualizado: 07/09/2019 14:19
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16132
 Re: Se de cada mesa farta…
Adelino
Situação triste e real retratada em seu poema! A indiferença impera.
Obrigada pela partilha!
Parabéns!
Beijos!
Janna