https://www.poetris.com/
Textos : 

UM SENADOR DA REPÚBLICA, OU UM JAGUNÇO CEARENSE.

 
MODELO POÉTICO, "CORDEL EM OITAVAS"

Cid Gomes é engenheiro
Mas tornou-se um político
A muitos cargos já galgou
Mas agora é um senador
Mantém sua face oculta
Nos remete a descrença
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Cid Gomes governou
O Ceará por dois mandatos
É um dos políticos hábeis
Do semiárido nordestino
Mas tendo o pavio curto
A nem todas ele vence
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Sobral e a família Gomes
Tem um vínculo que durou
Desde o seu bisavô
Seu avô e o seu pai
Os três na mesma labuta
Foram prefeitos eminentes.
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Agora no PDT
Cid Gomes passeou
Por partidos indigestos
Aos quais ele condenou
Dizendo ser alma pura
A mim ele não convence
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Cid Gomes foi covarde
Um homem sem compostura
Uma horrenda criatura
Com uma força desigual
Um grande filho da puta
E não detém o que pensa
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Ciro Gomes certa vez
Quando foi lhe pergunta
Como que receberia
Os policiais da lava jato
Disse a bala sem desculpas
E disto não se arrepende
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Cid Gomes exacerbou
Todas as suas competências
Quando deu cinco minutos
Para que os amotinados
Desfizessem a ruptura
Mais uma vez foi insolente
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Cid Gomes pilotava
Uma retro escavadeira
Quando avançou na grade
Pra cima dos amotinados
Quando algum pavio curto
Deu-lhe dois tiros consequentes
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Policiais não fazem greve
Senador não pilota trator
Encima de amotinados
A barbárie se instaurou
Quem sabe nesta disputa
Ambos saiam conscientes
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.

Para a família Gomes
Este foi um ensinamento
Então que se comportem
Com a devida lisura
Ou irão a sepultura
Num momento de suspense
Um Senador da república
Ou um jagunço Cearense.


Enviado por Miguel Jacó em 20/02/2020
Código do texto: T6870418
Classificação de conteúdo: seguro

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada com uma Licença Creative Commons. Você pode copiar, distribuir, exibir, executar, desde que seja dado crédito ao autor original. Você não pode fazer uso comercial desta obra. Você não pode criar obras derivadas.


Miguel Jacó

 
Autor
Migueljaco
 
Texto
Data
Leituras
144
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
4 pontos
2
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 20/02/2020 18:49  Atualizado: 20/02/2020 18:49
 Re: UM SENADOR DA REPÚBLICA, OU UM JAGUNÇO CEARENSE.
meu caro, você obriga a gente a ler muito! o mundo anda depressa como a desgraça e por este caminho acabará por chegar a lugar nenhum interessante. uns são muito ricos, outros muito pobres, enfim, estas desigualdades geram ódio, inveja, fenómenos extremos, tudo coisas boas para quem gosta de andar à guerra à pancada e perder o melhor. haverá algo a baixo da politica... enfim, politicos mentirosos coxos e... modelos vestidos na zara... é do pior. eu quando for grande talvez concorra a presidente da china para vir a ser ainda maior, mas só quando o coronavírus passar.

continuação de um bom dia

Enviado por Tópico
Jmattos
Publicado: 26/02/2020 01:16  Atualizado: 26/02/2020 01:16
Colaborador
Usuário desde: 03/09/2012
Localidade:
Mensagens: 16443
 Re: UM SENADOR DA REPÚBLICA, OU UM JAGUNÇO CEARENSE.
Miguel
Belo cordel! O Brasil anda mesmo mal, um senador miliciano outro jagunço, sem contar no presidente, nem encontro predicativo para esse! Por mais lisura para esses políticos!
Parabéns! Apreciei a leitura!
Beijos!
Janna