https://www.poetris.com/
Sonetos : 

EMBUSTE

 
Tags:  SONETOS 2020  
 
EMBUSTE

Tu, com que sortilégios m'encantaste,
A ponto d'eu querer bem o meu mal?
Roubaste-me de mim todo, afinal,
Passados anos e anos de desgaste.

Tomar como tesouro um outro traste,
Decerto é algum carma espiritual.
Tu me sugaste tudo. No final,
Restou a vida cinza, sem contraste.

Eu sei que voltarás quando preciso,
Mas juro que estarei de sobreaviso
Para negar-me a ti o que restou.

Pois nem uma ilusão tão destrutiva
Haverá-de cegar, pondo à deriva
Meu amor que era pouco e se acabou.

Betim - 23 03 2020


Ubi caritas est vera
Deus ibi est.


 
Autor
RicardoC
Autor
 
Texto
Data
Leituras
42
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.