https://www.poetris.com/
Sonetos : 

Espelho

 
Tags:  mundo    pobreza    rosto    cabelo    mundo.  
 
Espelho.

Espelho, peço que de mim tenha pena
Pois me vendo refletido fico magoado
Ao notar que meu rosto está fustigado
Pelo anos que formaram essa piroxena

Os meus cabelos são embranquecidos
E o meu rosto carcomido pelos anos
Pois eu passei por tantos desenganos
Pelos favores prestados e esquecidos

Mas acho que o mundo é mesmo assim
Primeiro eu tenho que gostar de mim
Pra depois esperar alguma recompensa

Mas se eu pensar em olhar para o lado
Vou notar que estou melhor amparado
Que a pobreza em quantidade imensa.

jmd/Maringá, 08.04.20



verde

 
Autor
João Marino Delize
 
Texto
Data
Leituras
87
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
1 pontos
1
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 08/04/2020 21:12  Atualizado: 08/04/2020 21:12
 Re: Espelho
até poderia concordar contigo porque de facto a pobreza... é viral e parece ter tomado conta do mundo, mas não... o espelho é uma parede muito enganadora e perigosa. mais vale uma gaja boa perdida que o espelho. nunca houve perdido meu caro amigo.
no brasil também há gajas boas! espero que além do samba também haja rock en pop´n roll
também me chamo joão! eheh