https://www.poetris.com/
Poemas : 

Sepulcro

 
Eu sou um poema sangrento e sadio.
Eu sou um poema de pomo perfeito
Sou Vulgo veneno sugado do peito
De um deus não distante que vive no cio

Eu sou a sereia na areia do rio
A cárie que rói seu passado e presente
Do tal Paraíso eu sou a serpente
De outra serpente do mal advindo.

Sou sombra secreta de plúmbeo poliéster
Sou filho do filho do pai do seu filho
Sou aquela sombra do Fausto de Goeth
O ponto final da estrofe e estribilho.

O jacto de sêmen em láctea galáxia
De um Hércules que beira o corcunda Quasímodo
Na rima de Roma eu sou a cloaca
De um povo "de bem" tão profano e fingido.

Eu sou a esfera que gira e que gera
A fera que fica em repouso velado
Na noite do tempo eu sou o passado
Sou fogo gelado do fundo da Terra

Eu sou a miséria que leva e que erra
A todo instante eu domo e domino
Sou deusa dos homens e deusa da guerra
Sou anjo do mal sacrossanto e divino.

Transforme em pedra o pão que eu te dei
Se proste aos meus pés que te vendo universos
Derrubem as torres dos versos dispersos
Ditados nos dias do único Rei.

Não seja adiposo nem suje a esponja
Que limpa a face sedenta de mim
Eu sou o princípio, o meio e o fim
Eu porto a luz que ilumina. Sou lisonja.

Eu sou o mistério das coisas dos mundos
Das coisas da vida eu sou o saber
Ninguém nesta vida merece morrer
Distante dos planos que tenho, profundos...

Por isso não tente saber quem eu sou
Sou tudo que passa e de tudo sou dono.
Cuidado comigo que roubo o seu trono
No piscar do olho cinzento da garça.

O sétimo elo, a sétima besta
O primo furor de um dia aziago
Implore ao seu Deus que eu nunca apareça...
Prazer, pra você, eu meu chamo... Diabo!




.



Gyl Ferrys

 
Autor
Gyl
Autor
 
Texto
Data
Leituras
153
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
Keithrichards
Publicado: 23/12/2020 20:56  Atualizado: 23/12/2020 20:57
Colaborador
Usuário desde: 17/03/2014
Localidade:
Mensagens: 2564
 Re: Sepulcro
Olá caro amigo, um poema forte esse, profundo e realista, prende a atenção de que lê...muito bom!
Um abraço!