https://www.poetris.com/
Poemas : 

Sem Saída

 
Sem outra saída, a fadiga consome a vida e se estampa como máscara
em nossa cara, o resultado de tantos vazios de espanto e de assombro
no desígnio de nos curvar, deixando este poema murcho de palavras.

Restou na garganta a imagem muda do que calamos em desconcerto,
de tudo aquilo que nos privamos em nome uma esperança irrealizada.
Colhemos nas trevas os frutos do plantio que se prospera em surdina.

A tela vazia reflete uma existência sem brio, um caminho descarrilhado
O pincel jaz contido tal qual o gado no cercado enquanto espera o abate
Indago porque um dia nos permitimos quedar diante da cepa do algoz

Com as asas atadas, nossos passos curtos, nossa bravura caída no oblívio
Somos quase náufragos à deriva, combalidos, sem contudo deixar morrer
A mordaça que nos cala também nos deslumbra qual o visgo da covardia.


Dor e angústia protagonizam o show
Quando a noite vem, a mágica se faz
Nasce o poema das entranhas feridas
Então, abro as asas e voo ao infinito.



 
Autor
Mr.Sergius
 
Texto
Data
Leituras
89
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
5 pontos
3
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
(Namastibet)
Publicado: 23/01/2021 11:55  Atualizado: 28/01/2021 00:22
Subscritor
Usuário desde: 03/12/2020
Localidade: Azeitão/Setúbal
Mensagens: 392
 .
.

Enviado por Tópico
Legan
Publicado: 25/01/2021 08:38  Atualizado: 25/01/2021 08:38
Da casa!
Usuário desde: 26/01/2010
Localidade: Algures em Trás-os-Montes
Mensagens: 494
 Re: Sem Saída
É quase como andar na neblina sem encontrar o caminho para a estrada da vida...

Muito bom

Abraço