Poemas -> Sombrios : 

Black Property

 
Black Property

Open in new window






De aspecto lúgubre, triste, maldito, a residência
Tinha um ar de fantasmas inauditos, de histórias
Secretas e de séculos que a viram como ela era.





Era uma propriedade digna de um homem
Que gostasse do oculto, do negro, e de tudo
Que fosse sinistro e maldito na Terra.





Vozes sibilavam confusas nos quartos,
Na cozinha um cheiro maldito e terrível
Era sempre sentido, acaso seriam os
Fantasmas ou os vivos que o produziam?




Ninguém saberia dizer quando essa
Propriedade havia se tornado o
Lar de demônios e fantasmas malditos.





Porém sua beleza era clássica e fria, uma
Beleza que muitos admiravam, mas que
Temiam por ser um lar de figuras sinistras.







Essa propriedade pertence ao mundo oculto,
Ela nunca mais verá a luz, ela nunca mais
Será o idílio que foi, ela será a marca
De um mundo frio, insensível, oculto,
Que nunca se deixará conhecer por
Ninguém que caminhe na Terra!

 
Autor
lud
Autor
 
Texto
Data
Leituras
246
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
0
1
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.