Poemas -> Amor : 

Raios de luz.

 
Intangível a dor imersa das correntes
Nelas se escondem mares e horizontes
Por fora dançam ritos de contentes
Por dentro choram como bicas de fontes

Corre no ar a nudez de mordazes espinhos
Deixados em leitos fúteis ventres de vidas
Nos céus os pardais fazendo seus ninhos
Silêncios que rodopiam de erosões perdidas

Olhar ténue repousando sombras obscuras
Onde o vulcão eclode e clareia o momento
Cuja lava faz despertar monções de ternuras
Desapertando seus laços, de sentimento

Palavras que voam em raios de luz
Como borboletas repletas de bela cor
Ao reino célico de estrelas as conduz
Onde soltam mananciais de puro amor

Neste pulsar de ânsias incontidas
Pirâmides que enfrentam vendavais
Nem o marulhar de ondas atrevidas
Arrancam seus barcos, do cais!

Alpha



 
Autor
Alpha
Autor
 
Texto
Data
Leituras
234
Favoritos
3
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
42 pontos
6
6
3
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
rosafogo
Publicado: 04/07/2024 14:41  Atualizado: 04/07/2024 14:41
Usuário desde: 28/07/2009
Localidade:
Mensagens: 10591
 Re: Raios de luz.
Olá João

Um belo poema, gosto de ler-te, e sentir que ainda sou capaz de sonhar, de sentir o sol no peito.
Talentoso com as palavras, este poema é excelente, parabéns amigo.

beijinho


Enviado por Tópico
Vania Lopez
Publicado: 05/07/2024 00:31  Atualizado: 05/07/2024 00:31
Membro de honra
Usuário desde: 25/01/2009
Localidade: Pouso Alegre - MG
Mensagens: 18440
 Re: Raios de luz.
Imagens em 3D. Não tem como dimensionar essa beleza. Bjs


Enviado por Tópico
Beatrix
Publicado: 06/07/2024 07:07  Atualizado: 06/07/2024 07:08
Super Participativo
Usuário desde: 23/05/2024
Localidade:
Mensagens: 168
 Re: Raios de luz./Alpha
-
Olá, Alpha.

Que elegância na escrita, que imagens tão críveis e incríveis.

Intangível a dor imersa das correntes (...)horizontes
O pulsar de ânsias incontidas
Por dentro choram como bicas de fontes
Olhar ténue repousando sombras obscuras(...) de erosões perdidas

Obrigada!

Fique bem.
Beatrix