https://www.poetris.com/
 
Acrósticos : 

Presente e Futuro

 
No início da tarde do dia de hoje,
Revi-me no meio de um pântano,
Cenas de amor desenhavam-se nas nuvens,
e abafavam o grito da arara, que
eu menos amara.
Os sons do bater das asas dos
anjos, que sobrevoavam as margens,
Agitavam os jacarés, tornando-os
mais famintos, de corpos
moribundos sem marcas de carinhos,
Se o futuro for um Maremoto,
que seja pela força da felicidade,
que tem início na manhã do dia de amanhã.

 
Autor
Carla Costeira
 
Texto
Data
Leituras
853
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.