https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

"Atritos"

 
Tags:  água    sede    teimosia    secura  
 
A mim próprio, contra a minha pessoa,
Até que a voz doa,
Mas a rouquidão propositada
Por não se querer beber nada
Quando a sede mata
E há um copo de água
Diante da birra de me julgar
Capaz de aguentar
A secura.

Sei porque faço isto.

Mas sempre sem pensar
Na possibilidade da água poder passar
A vapor...


Obrigado a tudo o que me inspira.

 
Autor
Ruben
Autor
 
Texto
Data
Leituras
900
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.