https://www.poetris.com/
 
Textos : 

Esta coisa das pressas...

 
A lâminha gasta raspava-lhe a pele e o resto dos pelos cortados a meio,
O after-shave barato ardia-lhe pelo pescoço abaixo,
Estava na hora de dar o nó na gravata e apertar o último botão da camisa.

Chaves, telemóvel, relógio, as moedas em cima da secretária, o lenço,
A carteira, e claro, a força de vontade.

Antes de fechar a porta parou,
Faltava alguma coisa...

Voltou atrás e deu voltas e voltas no quarto, o que seria,
Nao se lembrava, mas algo faltava,

Virou a cozinha, a sala, a casa de banho, até a dispensa, mas o quê?
Aquela sensação de vazio, sabendo que se saísse voltaria atrás.

Partiu na mesma, os ponteiros já gritavam em pânico, ele também...

“Já vou chegar atrasado”-pensou,

Passavam dez minutos de vinte minutos contados,
Já lá ia meia hora de desperdício,

Correu para o autocarro que já estava de saída,
E sentou-se no único lugar que havia,

Quando acordou do sono que todos os dias dormia
Na carreira para a estação, lembou-se do que não tinha....

Não tinha tempo a perder.


Obrigado a tudo o que me inspira.

 
Autor
Ruben
Autor
 
Texto
Data
Leituras
744
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/07/2007 12:55  Atualizado: 17/07/2007 12:55
 Re: Esta coisa das pressas...
Cada vez estas melhor...

Adoro ler te sabes disso menino...


Um beijoko

Enviado por Tópico
Paloma Stella
Publicado: 17/07/2007 13:59  Atualizado: 17/07/2007 13:59
Colaborador
Usuário desde: 23/07/2006
Localidade: Barueri - SP
Mensagens: 3514
 Re: Esta coisa das pressas...
O tempo realmente não se pode perder querido Poeta.
Mas é dele que temos de ganhar, correr e saber lidar com ele.
Quando assim o fazemos, temos sempre o tempo ao nosso favor.

Beijinhos