https://www.poetris.com/
 
Sonetos : 

Livre

 
Ciranda-me a liberdade
Num jeito amiúde
E sublinha a fealdade
De encanto que me ilude.

Desnuda-me os ferros
Que agrilhoam o pensar
E descobre os erros
Que teimam em me amar.

Provoca-me a essência,
E promete-me a vivência
Numa promessa de decência.

Grito por querer ser vadio por ser,
Por querer viver por aí até morrer
E, pelo meio, dizer tudo o que me apetecer.

Valdevinoxis


Nas troikas não há camaradas e da camaradagem não nascem troikas.


 
Autor
Valdevinoxis
 
Texto
Data
Leituras
529
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
2 pontos
2
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
MariaSousa
Publicado: 14/04/2007 21:12  Atualizado: 14/04/2007 21:12
Membro de honra
Usuário desde: 03/03/2007
Localidade: Lisboa
Mensagens: 4096
 Re: Livre
Livre como os pássaros
Rumar sem prisões
Pensar sem limites
Falar de todas as razões.

Gostei muito, tal como gostava de também poder ser assim livre.

Bjs

Enviado por Tópico
goretidias
Publicado: 14/04/2007 21:34  Atualizado: 14/04/2007 21:34
Colaborador
Usuário desde: 08/04/2007
Localidade: Porto
Mensagens: 1237
 Re: Livre
Assim são os poetas! Livres! Belíssimo! Um beijo