https://www.poetris.com/
 
Poemas -> Reflexão : 

Faça-se!

 
Tags:  trabalho    justica    dedicação    aprender    esforço  
 
Tirano! Desmancha prazeres.
Tu, que tudo queres, roubas
A alma, transtornas a personalidade.
Tirano! Bárbaro e despudorado,
Não tremes ao descontentamento,
Aprisionas os justos e submissos.

Sacodes e vergas corpos ao teu peso,
Os nossos e de todos, por todo o lado,
serventes, sobreviventes de hoje e agora.
Sacodes e vergas à tua passagem,
Submetes canas ao teu vento,
Constróis a sua força, a tenacidade.

Ensinados por ti e pela ambição:
Obrigas-nos à luta e a dar as mãos;
Harmonia dos diversos, a guerra dos iguais.
Ensinados por ti e pela condição:
A paciência, laminada ao infinito,
A crueldade, máxima incongruência.

Quem te deu este direito omnipresente?
De ensinar o sacrifício de aprender,
De realizar, construir e tudo arrasar!
Gravado na sucessão de almas sem fim,
Infelizes no inevitável descontentamento,
Infelizes no revés, no fracasso iminente.

Caminhamos para ti, na oblação da manhã,
Por fim, envias-nos turvos para o descanso,
Lambendo as feridas do teu chicote impiedoso.
Por uma sopa, retesa-se um músculo no trabalho,
Por um bife, arquitecta-se um novo Homem.
Conquiste-se a liberdade! Construa-se a prisão!


Boa semana!


Garrido Carvalho

Dezembro '08
 
Autor
Garrido
Autor
 
Texto
Data
Leituras
555
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.