https://www.poetris.com/
 
Prosas Poéticas : 

Porquê?

 
Porquê?
Porque me deixas assim,
Entregue ao infortúnio da tua decisão?
Se soubesses o que tenho passado,
Virias rápido ao meu encontro.
Só me emerge ao pensamento
O tempo bom de nossas vidas.
Como me surpreende esta tua indecisão!
Da estabilidade ao abismo,
Perdoa-me a minha franqueza;
Parece que brincas com o nosso amor, a nossa certeza.

Porquê?
Porque me deixas assim,
Desarmado de todas as alegrias?
Penso que sou aquilo que não era, e vice-versa.
Ai, porque não me deixas dormir.
Afogar os meus problemas no álcool da minha cama.
O aperto que sinto é tanto que me soa a novidade.
Nunca senti esta ânsia, esta azia, esta adrenalina.
Agora o confuso sou eu, e
Mesmo quando me ligas a perguntar como e onde estou,
Sou envolto num turbilhão de incertezas.

Porquê?
Porque me deixas assim,
Incapaz de resolver o que seja?
Como queria relativizar as coisas, meu amor.
Nisto dos sentimentos sou mais frágil que cristal.
Ajuda-me! Vem depressa, não me deixes continuar mal.
E se a tua indecisão for outra,
Sairei amargurado pelo tempo. Por tanto te ter amado, que não me arrependo,
Mas pelo que sinto e nunca senti.
Amor, sincero, juro por mim!
Continuo, por enquanto, à tua espera. Aqui!

16 de Fevereiro de 2009


© Gonçalo Lobo Pinheiro

 
Autor
glp
Autor
 
Texto
Data
Leituras
735
Favoritos
1
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
14 pontos
6
0
1
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.

Enviado por Tópico
celiacc
Publicado: 16/02/2009 15:46  Atualizado: 16/02/2009 15:46
Colaborador
Usuário desde: 27/12/2008
Localidade: Setúbal - Portugal
Mensagens: 2392
 Re: Porquê?
O amor é frágil como o cristal,mas quando é verdadeiro volta a brilhar,e o seu brilho aquece os corações.
Desejo que a tua espera tenha como final o regresso de um amor tão desejado.
Parabens pela bela manifestação de sentimentos.

abraço
célia

Enviado por Tópico
Renata
Publicado: 16/02/2009 16:21  Atualizado: 16/02/2009 16:21
Super Participativo
Usuário desde: 14/02/2009
Localidade:
Mensagens: 138
 Re: Porquê?
Bom... deixou-me com a lágrima ao canto
do olho.
Assim me sinto hoje. Gostei. Revi-me.
Obrigada por ir ao meu cantinho

Enviado por Tópico
VónyFerreira
Publicado: 16/02/2009 16:26  Atualizado: 16/02/2009 16:26
Membro de honra
Usuário desde: 14/05/2008
Localidade: Leiria
Mensagens: 9702
 Re: Porquê?
No amor há os chamados dias de desacerto
em que tudo parece fugir de nós.
O seu poema revela uma grande nostalgia
em simultaneidade com uma doçura revoltada.
Gostei.
VónyFerreira

Enviado por Tópico
visitante
Publicado: 17/02/2009 11:59  Atualizado: 17/02/2009 11:59
 Re: Porquê?
porque existir tantas perguntar para o amor? Ele existe simplesmente, nos tira o ar, nos dá falta de sono, nos deixa sensível. Mas não há quem já não sofreu por amor, e assim vamos continuar amando muito. gostei muito bj

Enviado por Tópico
António MR Martins
Publicado: 17/02/2009 18:21  Atualizado: 17/02/2009 18:21
Colaborador
Usuário desde: 22/09/2008
Localidade: Ansião
Mensagens: 5064
 Re: Porquê?
Gonçalo,

A dor do amor é forte e incontrolável... o resto se há-de compor, porque o poema ficou tal qual deveria ter ficado, vindo de ti... sublime.

Filho, este é favorito
Beijinho

Enviado por Tópico
adelaidemonteiro
Publicado: 18/02/2009 10:43  Atualizado: 18/02/2009 10:44
Colaborador
Usuário desde: 01/01/2009
Localidade: miranda do douro/Sintra
Mensagens: 733
 Re: Porquê?
Um poema muito bom de nostalgi e à mistura alguma desilusão.
Parabéns
Adelaide