https://www.poetris.com/
 
Textos -> Outros : 

O TIGRE BRANCO

 
O TIGRE BRANCO
 
Sendo a Republica Popular da China muito forte em lendas populares e histórias de mitologia, aqui deixo um conto que faz jus a esse povo asiático.
Tudo se passou na antiga dinastia, em que reinava o imperador Yi Zhou no ano 892 antes de Cristo.

Naquele tempo as terras do imperador eram frequentadas por anciões. Os anciões tratavam dos campos e em sua troca, recebiam algumas moedas para sustentar as suas famílias. Eram famílias muito pobres e numerosas, tendo em média muitos filhos.

Jian Xiau, um velho ancião, era dos mais pobres e tinha ficado viúvo recentemente. Sem saber o que fazer para sustentar os seus 16 filhos, decidiu aceitar vender a sua filha mais velha. Em troca, recebeu algum bem-estar e um bocado de terra para cultivar. Se tudo correr como o acordado, o imperador irá dar um futuro melhor a Chena e quem sabe, se um dia não será imperatriz?

Chena era uma rapariga muito bonita. De cabelos pretos pelas costas, olhos castanhos-claros, muito vivos e de pele branca, mais se parecia com uma boneca de porcelana. Apesar dos seus 19 anos de idade, aparentava uma carinha de menina.

Chegara então a hora de fazer a sua trouxa.
Estava prestes a deixar toda a sua família e a aldeia que a vira crescer. Porque razão perdera a sua mãe e agora estava prestes a perder o que tinha de mais sagrado? A sua única família.
Como poderia o pai ser tão cruel?

Mas a decisão já estava tomada. Jian Xiau de lágrimas nos olhos, despediu-se da filha e deu-lhe um fio que era de sua falecida mulher - Toma para que te recordes de nós! Respondeu-lhe o pai. Os irmãos despediram-se de Chena.
Com uma pequena trouxa ás costas, lá seguiu chorosa a rapariga o seu triste destino para o palácio do imperador.

Passaram-se cinco longos anos

Chena nunca mais tivera contacto com o seu pai, nem com os seus irmãos. O pacto que seu pai fizera proibira-a de se aproximar da sua aldeia.
Estava com muitas saudades da sua família e do seu amor secreto. Tinha feito um pacto de sangue com um humilde rapaz lá da aldeia quando tinha apenas seis aninhos de idade. Desde essa data, nunca mais Chena se interessou nem teve olhos para mais ninguém.

Agora com 24 anos de idade, um dos filhos mais velhos do imperador Yi Zhou, andava constantemente com os olhos postos na bela rapariga. Mas nem as ofertas riquíssimas deste, pareciam chamar a atenção ou agradar à rapariga, que tinha já prometido o seu coração a outra pessoa.

Estávamos no ano do Touro

Lao Zi, um velho sábio vidente conselheiro do imperador com 118 anos de idade, advertiu Yi Zhou que aquela rapariga de beleza rara, iria trazer maldição e que deveria regressar quanto antes ás suas origens. Tinha visto ultimamente muitos dragões de cauda vermelha aproximarem-se das montanhas junto do palácio do imperador.

Mas o imperador não deu qualquer atenção ás palavras do velho sábio. Pelo contrário, achou que o vidente já não estava á altura das suas tarefas e expulsou-o do seu palácio.
No dia seguinte levantou-se bem cedo, vestiu a sua tradicional armadura metálica e partiu para uma caçada.

Eis que algo de estranho aconteceu:

A fazer-lhe frente, estava um cavaleiro montado num enorme cavalo branco, vestido com armadura de aço também de cor branca. Estava bem armado e o seu enorme sabre fazia tremer qualquer criatura que ousa-se atravessar-se á sua frente.
O imperador perguntou á criatura o que pretendia e esta respondeu:
-Venho cumprir aquilo que prometi a Chen quando era menino! O imperador soltou uma gargalhada sonora.
-E o que é que prometes-te? Questionou o imperador
-Que casaria com ela. Respondeu o cavaleiro
De repente sem que o cavaleiro dessa conta, apareceram os guarda-costas do imperador que se apressaram a cercar o jovem. O imperador ao ver o aparato respondeu ao cavaleiro que não sairia dali com vida.

Então deu-se o inevitável:

O velho Lao Zi tinha razão! A profecia iria cumprir-se.

O cavaleiro transformou-se então num enorme tigre branco.Com os fortes dentes em forma de sabre, desarmou os guerreiros do imperador. O imperador ao ver-se perdido, decidiu render-se à besta e concedeu-lhe o desejo de se realizar a sua promessa.
Casar-se com a linda Chen de cabelos longos pretos.

Aqui termino mais uma lenda em que todas as personagens são imaginação e ficção

Gabriel Reis


 
Autor
reisgabriel
 
Texto
Data
Leituras
5687
Favoritos
0
Licença
Esta obra está protegida pela licença Creative Commons
0 pontos
0
0
0
Os comentários são de propriedade de seus respectivos autores. Não somos responsáveis pelo seu conteúdo.